dengue

A plantação de um produtor agrícola de Iacri, no interior de SP, está fazendo sucesso na cidade não só pela qualidade de seus produtos, mas também por uma colheita curiosa: uma mandioca com mais de 40 kg e 1,6 m de altura.

A popularidade da produção de José Antunes de Souza, de 63 anos, começou quando duas agentes comunitárias de saúde realizavam uma vistoria contra a dengue na propriedade do idoso e ele mostrou a farta colheita.

“Estávamos passando por aqui fazendo a vistoria e nos deparamos com essa mandioca. Não tinha como não tirar foto e mandar para os lugares. O Seu Zé até brincou que tínhamos que colocar na internet”, conta Célia Américo, de 49 anos, uma das agentes que visitou a propriedade.

Mandioca, colhida em Iacri, no interior de SP, foi descoberta por agentes de saúde que vistoriavam a propriedade do produtor — Foto: Arquivo pessoal
Mandioca, colhida em Iacri, no interior de SP, foi descoberta por agentes de saúde que vistoriavam a propriedade do produtor — Foto: Arquivo pessoal

Seu José é aposentado e planta hortaliças como renda extra há mais de 20 anos. A mandioca produzida por ele, em alguns terrenos espalhados pela cidade , é colhida e distribuída para revendedores locais, como supermercados, quitandas e barracas.

O produtor conta que nunca ligou muito para o pé que produziu a famosa mandioca gigante. E foi exatamente isso que fez com que o tubérculo crescesse tanto.

“Deve ter uns 15 anos aquela leva. O pé dela não é tão grande, então ele morria e voltava e eu acabei nunca dando muita bola para ele, até porque aqui o pessoal dá mais valor para a mandioca amarelinha e essa é da branca”, conta o produtor.

Segundo o professor Adalton Fernandes, engenheiro agrônomo do Centro de Raízes Tropicais e Amidos da Unesp de Botucatu (SP), o acontecimento é raro e resultado de vários fatores favoráveis ao crescimento da planta.

“Mandioca é uma cultura perene, ou seja, se você não colhe ela, continua crescendo, como uma árvore. Mas não é normal uma raiz com esse tamanho exagerado. Do ponto de vista científico, é claro que é uma planta velha que cresceu por, certamente, mais de dois anos, ficou mais isolada e, portanto, teve mais espaço para crescer. Ele deu sorte de ter um ambiente muito favorável. Normalmente com muito tempo, a raiz apodrece”, explica Adalton.

Tubérculo colhido em Iacri (SP) tem mais de 40 Kg, 1,6 metros e 75 cm de diâmetro — Foto: Arquivo pessoal
Tubérculo colhido em Iacri (SP) tem mais de 40 Kg, 1,6 metros e 75 cm de diâmetro — Foto: Arquivo pessoal

Segundo o engenheiro, uma mandioca deste tamanho, não tem grande valor comercial, até porque é muito fibrosa para cozinhar. Mas afirma que fazer farinha pode ser um bom destino para os mais de 40 quilos colhidos pelo produtor. “Está um barulho aqui essa mandioca! Volta e meia vem alguém aqui para ver e tirar foto. Teve uma moça que até falou que era emendada: como que eu vou emendar uma mandioca? Me explica?”, brinca o produtor.

Produtor do interior de SP colhe mandioca gigante com mais de 40 Kg — Foto: Arquivo pessoal
Produtor do interior de SP colhe mandioca gigante com mais de 40 Kg — Foto: Arquivo pessoal

Paineira Tupã

Compartilhe:

Receba Notícias do TupãCity pelo Whatsapp


Participe dos nossos grupos

Fique informado em tempo real sobre as principais notícias de Tupã e região.

Instagram