unidade de hidratação

O prefeito Caio Aoqui anunciou em coletiva, realizada nesta quinta-feira (23), investimentos de R$ 1 milhão e 200 mil para reforma, adequação e ampliação do pronto-socorro da Santa Casa de Misericórdia de Tupã. As obras serão realizadas com recursos próprios da prefeitura e devem iniciar no dia 1º de março. O local terá uma ampliação de cerca de 48% e será modernizado para atender as normas e padrões atuais. Segundo o prefeito, a reforma do pronto-socorro era um sonho antigo da atual administração, mas precisou ser adiado em virtude da pandemia de Covid-19. "Passado a pandemia, voltamos a sonhar com a reforma. Solicitamos uma atualização do projeto e pensamos em ampliar ainda mais o espaço, pois percebemos o quanto é importante o distanciamento em momentos de crises sanitárias. Fizemos um novo projeto. Reunimos o pessoal das finanças da prefeitura, pois queríamos iniciar já a reforma, se fossemos buscar verbas demoraria muito. Conseguimos com recursos próprios e vamos iniciar as obras", conta o prefeito. Inaugurado em outubro de 1984, o pronto-socorro de Tupã possui 38 anos de história e necessita ser modernizado para atender os novos protocolos de saúde. O arquiteto Hosmany Rosa Vieira, responsável pelo projeto de reforma, adequação e ampliação, explicou que o local terá uma estrutura moderna e capacitada para o atendimento de todos os casos. "Temos que entender que desde quando foi construído o pronto-socorro muitos protocolos mudaram no que diz respeito ao trato com a saúde. Precisamos colocá-lo em termos atuais, de forma a ter uma melhor acomodação, conforto, segurança e atendendo as normas de vigilância e acessibilidade. Foram passadas quatro décadas desde sua construção e nesse tempo houve muitas mudanças", disse o arquiteto. De acordo com o 1º tesoureiro da diretoria administrativa 2021/2024 da Santa Casa, Dorival Jerônimo Coquemala, somente no ano passado, a prefeitura destinou cerca de R$ 4 milhões para o hospital. Os recursos contribuíram para auxiliar nos custos e na execução de pequenas obras. "Posso dizer que a Prefeitura, na administração do Caio Aoqui, e a atual Câmara Municipal, são as que mais têm repassado recursos para a Santa Casa. Esse ano já começamos com um sonho a ser realizado e será feito com 100% de recursos da prefeitura e com a aprovação da Câmara Municipal", disse Coquemala. O Legislativo tupãense esteve presente na coletiva com o presidente da Câmara Municipal, Marcos Gasparetto; o 2º secretário da Mesa Diretora, Pastor Eliézer de Carvalho; e o vereador Lucas Hatano. Em 2019, a Casa de Leis indicou que parte do duodécimo devolvido aos cofres da prefeitura fosse destinado para a reforma da Santa Casa. Segundo o parlamentar Pastor Eliézer, presidente da Câmara na época, a obra não foi realizada em virtude da pandemia. "Quando fizemos a devolução do duodécimo, devolvemos mais de R$ 2 milhões e fizemos uma indicação ao prefeito de R$ 500 mil para reformar o pronto-socorro. No entanto, logo depois, veio a pandemia e esse projeto precisou ser cancelado. Mas, agora, o prefeito realiza um investimento muito maior. Todo mundo ganha com isso", disse o parlamentar. A Santa Casa é referência para Tupã e outros oito municípios. Durante o período de reformas, o pronto-socorro funcionará na Santa Casa II, localizada no antigo Hospital São Francisco de Assis, na rua Coroados, nº 776.

Assessoria

Santa catarina

Compartilhe:

Receba Notícias do TupãCity pelo Whatsapp


Participe dos nossos grupos

Fique informado em tempo real sobre as principais notícias de Tupã e região.

Instagram